Casa da Palavra - Paróquia Santa Rita de Cássia - Viçosa/MG

Casa da Palavra

O tema do mês da Bíblia neste ano de 2017 é: “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (Ts 2,8). Afinal, por que setembro é consagrado à Palavra de Deus? Isto se deve ao fato de a memória litúrgica de São Jerônimo ser celebrada a trinta de setembro, fazendo deste, o DIA DA BÍBLIA, ampliando-se ainda como mês das Sagradas Escrituras. Possuidor de vastíssima cultura literária e bíblica, Jerônimo recebeu do Papa Dâmaso a missão de traduzir a Bíblia do grego e do hebraico para o latim (Vulgata), língua mais usada na época. É dele a assertiva: “Ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo, e o que não conhece as Escritura,s não conhece o poder de Deus nem Sua sabedoria”.

A expansão dos ministérios em nossas Comunidades tem dado um rosto novo à Igreja que queremos ser. Cresce a consciência de que se trata de uma Igreja comunhão em saída missionária, a serviço de Cristo presente em cada pessoa que experimenta os desafios nas periferias existenciais. Neste sentido, surge o MINISTÉRIO DA PALAVRA.

A compreensão e o conhecimento do sentido de cada um dos serviços ocorrem no percurso do cotidiano onde despontam as diversas necessidades pastorais que desafiam o testemunho cristão, como “sal da terra e luz do mundo”. Por meio de oficinas, cursos, retiros espirituais, reuniões periódicas e outras iniciativas, aos poucos, vão afinando a grande harmonia da ação ministerial.

O que se entende por Ministério da Palavra? Quais seriam mesmo as atribuições de um/a Agente de Pastoral que assume este Ministério?

1. Na sociedade e junto ao povo em geral: Valorização da Bíblia; conscientização para que cada pessoa tenha a sua Bíblia e dela faça uso, especialmente, para leitura orante da Palavra de Deus; incentivo e promoção de semanas bíblicas, mês da Bíblia etc.

2. Junto aos agentes de pastoral, membros das irmandades, associações religiosas, dentre outros: Incrementar o estudo permanente da Sagrada Escritura, por meio de círculos bíblicos, cursos, momentos de espiritualidade, fundamentados em textos da Bíblia.

3. Nas celebrações litúrgicas e nas para liturgias: Zelar pela proclamação da Palavra e pela sua compartilha. Ajudar a assembleia a ter a Palavra de Deus como uma luz para a própria vida. Para isto, interessar-se para que todos possam ouvir bem e entendê-La. (Formar grupos de Leitores, pois senão “a única coisa que o ouvinte vai entender é que nem o leitor está entendendo o que ele próprio está lendo”). Assimilar, de maneira cada vez mais profunda, a grande verdade de que a Mesa da Palavra e a Mesa da Eucaristia são igualmente importantes, procurando, deste modo, realizar esta catequese junto aos membros da assembleia reunida.

4. Jesus é o Evangelho vivo do Pai: Nós somos Cristãos, “Cristo continuado”, que vai ao encontro das pessoas no contexto de uma história em que as pessoas têm sede da Palavra e por não conhecê-La, acabam atraídas pela participação em movimentos religiosos independentes.

Todos os ministérios só têm sentido se inspirados no Cristo que disse: “Eu vim para servir e não para ser servido”. É como diz a canção: “Sua Palavra é como chuva que cai e fogo que arrasa, não passa por mim sem deixar um sinal”. Por isso, além de ser CASA DA CARIDADE e CASA DO PÃO, a Igreja é também chamada a ser CASA DA PALAVRA.


Padre Paulo Dionê Quintão - Pároco

Paróquia Santa Rita de Cássia

Praça Silviano Brandão - s/n, Viçosa - MG, 36570-000

(31) 3891-5191