Uma Fecunda Década - Paróquia Santa Rita de Cássia - Viçosa/MG

Uma Fecunda Década

Não dá para esquecer o entusiasmo que nos contagiou a todos com a chegada das Irmãs Oblatas de Nazaré para tomar parte, efetivamente, na construção da História Eclesiástica de Viçosa: do brilho feliz de nossos olhos jorraram lágrimas de emoção. Que bênção aquele 27 de julho de 2007: instalação canônica do Convento da Comunidade Religiosa. As Irmãs Oblatas de Nazaré aqui aportaram para gerenciar as atividades do Centro de Educação Infantil Santa Rita de Cássia, pertencente à nossa Paróquia. Entraram para os anais da rica História Viçosense.

Donde nos veio esta dádiva? Para responder às necessidades que aparecem na evolução da história, o Espírito Santo suscita em sua Igreja sinais de vida e esperança, quais sejam os Institutos de Vida Religiosa Consagrada. Foi assim que despontou o carisma das Oblatas de Nazaré.

Vale a pena refrescar a memória e puxar o fio da história para recordar como surgiu e por onde anda a presença missionária das Irmãs Oblatas de Nazaré. Foi bem no início do ministério episcopal de Dom Alberico Semeraro, (1947-1956), que ele recebeu de Deus uma inspiração fecunda: “dar vida a um Instituto Religioso que pudesse suprir as carências de serviço prático e a urgente necessidade em que veio a se encontrar a Igreja local” da pequena Diocese de Ória, na Itália. A semente foi lançada, e, em 1956, as primeiras jovens faziam sua Consagração a Deus na Profissão Religiosa. Desde o início, dizia o Fundador: “meu pensamento orientou-se para a humilde Família de Nazaré à qual quis ligar e confiar a nascente família religiosa”. Tal fundação deveria viver e se desenvolver no espírito de Nazaré e caracterizar-se pelo constante empenho em viver e agir em “união íntima com Deus”.

Alegrias e conquistas marcam os primeiros anos da fundação. Como Bispo Emérito, em 1987, Dom Semeraro ousa sonhar com suas filhas. Em 1988, obedecendo ao convite do Senhor “Ide e anunciai”, um grupo de Oblatas parte rumo ao Brasil. Na ocasião ele escreve: “Se o grão de trigo ficar no celeiro, não cresce; espalhado, porém, em terreno fecundo, sacrifica-se a si mesmo para fazer nascerem feixes e espigas, com a ajuda do sol e da chuva”.

As Irmãs chegam ao Brasil, por intermédio de Dom Francesco Gioia que, em Curitiba, as apresentou às Irmãs Servas dos Pobres, com as quais permaneceram seis meses. Nessa época Dom Semeraro exorta as Oblatas a enxergarem os eventos à luz do olhar de Deus, como Maria e José na viagem para Belém, quando ocorreu o nascimento de Jesus. Sem saber falar direito a língua portuguesa, as Irmãs mantêm contato com alguns Bispos, na esperança de se concretizar por meio deles a vontade divina para o Instituto. Um belo dia, enquanto faziam uma viagem da Itália para o Rio de Janeiro, conheceram Frei Kerginaldo Memória que trouxe alento ao coração das destemidas missionárias. Depois de um agradável colóquio, se prontificou em apresentar o desejo delas ao Bispo de Petrópolis. Dom José Fernandes Veloso então escreve à Madre Geral e no início de sua carta assim se exprime: “Sejam bem-vindas Irmãs”.

No dia 1º de maio de 1989, as Oblatas de Nazaré inauguravam a primeira casa do Instituto, no Brasil, que chamaram “Casa São José”. Em apenas quatro anos, três Oblatas escolhidas para esta obra, Irmã Dolores de Padova, Irmã Teresa Carrozzo e Irmã Grazia Leone, trabalhando com tenacidade e usando de admirável generosidade para com todos, conseguem realizar a ampliação da casa e da capela, visando ao atendimento da população em suas necessidades espirituais e temporais. A Casa das Oblatas se tornou assim um espaço educativo, como o Lar de Nazaré, onde os acolhidos pela escola e pela ação evangelizadora “crescem em idade, sabedoria e graça”.

Aos poucos também, as Irmãs conseguiram a amizade de alguns Sacerdotes que as ajudaram a realizar o trabalho em prol das vocações, e o Senhor da Messe as agraciou com as primeiras vocações brasileiras, proporcionando um notável crescimento missionário. Além da expansão para outros países, no Brasil, em 2007, um grupo de três Oblatas brasileiras é enviado para assumir uma missão em Viçosa-MG, gerenciando o Centro de Educação Infantil da Paróquia Santa Rita de Cássia.

“Incomparáveis são as obras do Senhor e que maravilhas em todas elas.” O salmo nos leva a cantar e bendizer ao Senhor como Maria: “Magnificat anima mea dominum”, nesta ação missionária que completa UMA FECUNDA DÉCADA

Paróquia Santa Rita de Cássia

Praça Silviano Brandão - s/n, Viçosa - MG, 36570-000

(31) 3891-5191