Pastorais - Paróquia Santa Rita de Cássia - Viçosa/MG

Em Construção!


 


 

 

                     Pastoral Familiar

 

    A Pastoral Familiar é um serviço que se realiza na Igreja e com a    Igreja, de forma organizada e planejada através de agentes            específicos, com metodologia própria, tendo como objetivo apoiar    a  família a partir da realidade em que se encontra, para que          possa  existir e viver dignamente, estabelecer relacionamentos e      formar  as novas gerações conforme o plano de Deus.

Abrange todas as famílias, independentemente de sua situação familiar, com o propósito de promover a inclusão e resgatar os valores e a dignidade de cada pessoa.

Como começou

No Concílio Vaticano II começou-se a delinear na Igreja uma proposta inspiradora para os esforços da evangelização da família. Desde o início de seu pontificado, o Papa João Paulo II dedicou atenção especial à família.

No Brasil, a Pastoral Familiar começou a sistematizar a sua caminhada na década de 80, onde foram realizados vários encontros nacionais com os representantes de alguns movimentos e serviços familiares.

Em 1981, no IV Sínodo dos Bispos, foi promulgada a Exortação Apostólica Familiaris Consortio sobre a missão da família cristã no mundo de hoje.

Desde então, foram realizadas muitas ações pela Igreja no Brasil, mas, percebe-se que a missão da Pastoral Familiar é muito mais ampla, urgente e indispensável. A Pastoral Familiar poderá contribuir para que a família seja, de fato, lugar de realização humana, de santificação na experiência de paternidade, maternidade e filiação e de educação contínua e permanente da fé (cf. Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, 2011-2015, n. 108). Por isso, a família deve ser ajudada por uma pastoral familiar intensa e vigorosa (cf. Bento XVI, Discurso inaugural, Aparecida, 2007, n. 5).

Missão

A missão evangelizadora da Pastoral Familiar é a defesa e promoção da pessoa em todas as etapas e circunstâncias da vida e a defesa dos valores cristãos para o matrimônio e os relacionamentos pessoais e familiares.

Para isso, é imprescindível promover articulações dentro e fora da Igreja, para defender a vida em todas as suas etapas e dinamizar e orientar ações em favor da família.

A Pastoral Familiar possui quatro metas principais:

Fazer da família uma comunidade cristã;Fazer com que a família seja santuário da vida;Resgatar para a família seu justo valor de célula primeira e vital da sociedade;Tornar a família missionária e Igreja doméstica.

Objetivos

Formar agentes qualificados;Acolher toda família a partir da realidade em que se encontra;Santificar os laços familiares;Apoiar a família no seu papel educador;Promover a missão em família;Valorizar os tempos litúrgicos e datas civis;Articular o trabalho em conjunto com as outras pastorais e movimentos eclesiais;Estabelecer articulações também com forças externas à Igreja.

Como está organizada

Para alcançar os objetivos propostos, foi instituída a Comissão Nacional da Pastoral Familiar – CNPF composta pelo bispo presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família, pelos bispos conselheiros, pelo assessor nacional, pelo casal coordenador nacional e pelos bispos, assessores e casais representantes da Pastoral Familiar nos 17 Regionais da CNBB e pelos representantes nacionais dos movimentos eclesiais, institutos e serviços familiares.

Considerando a realidade brasileira e a experiência eclesial, a Comissão episcopal Pastoral para a vida e a Família, propõe a seguinte organização em nível diocesano e paroquial:

a) Setor Pré-Matrimonial

„ Preparação Remota. Articular com: Crisma, jovens, catequese e escola.

„ Preparação Próxima: Evangelizar namorados e noivos.

„ Preparação Imediata: Diálogo com o Padre, Retiro Espiritual, Rito Sacramental e Celebração.

b) Setor Pós-Matrimonial

„ Oferecer ajuda e formação para recém-casados e grupos familiares.

„ Formação contínua para a vida conjugal, familiar e comunitária e Celebrações Especiais.

c) Setor Casos Especiais

Os casais em segunda união e seus filhos sejam acolhidos, acompanhados e incentivados, conforme sua situação, a participarem da vida da Igreja, segundo as orientações do Magistério.

Acompanhar as diferentes realidades das famílias de migrantes, mães e pais solteiros, famílias com filhos deficientes ou drogados, famílias distanciadas da igreja, matrimônios mistos, atenção especial aos idosos, viúvos, casais em segunda união, alcoolismo etc.

 


 

PASCOM - Pastoral da Comunicação


 

A Pastoral da Comunicação (ou simplesmente PASCOM) nasceu da necessidade da Igreja Católica de comunicar-se, seja pelos meios impressos, pelos veículos como televisão e Internet, ou através das redes sociais.
Os documentos que tratam do tema comunicação são recentes, mas isso não inibe o trabalho realizado por agentes – na maioria das vezes voluntários – que, com alegria, comunicam a boa nova em suas paróquias, dioceses e regionais.
Uma das funções da PASCOM é comunicar. Mas acredite, comunicar não é “só comunicar”. A comunicação que a PASCOM trabalha engloba a comunicação entre as pastorais e a comunicação das pastorais com a comunidade; de forma a INTEGRAR as pastorais, os movimentos, as pessoas, o pároco; procurando levar todos a anunciarem a mesma palavra de amor que Jesus nos anunciou.

A Igreja é servidora; por isso, a Pastoral da Comunicação coloca-se como parceira de todos os que querem fazer uma sociedade mais solidária, justa e fraterna. A comunicação não é apenas um meio para a solidariedade; é a primeira e mais básica manifestação de solidariedade.

A Instrução Pastoral AETATIS NOVAE, cita que “o trabalho dos meios de comunicação católicos não é só uma atividade complementar que se vem juntar às outras atividades da Igreja: a comunicação social tem, com efeito, um papel a desempenhar em todos os aspectos da missão da Igreja. Não é suficiente, também, ter um plano pastoral de comunicação, mas é necessário que a comunicação faça parte integrante de todos os planos pastorais, visto que a comunicação tem, de fato, uma contribuição a dar a qualquer outro apostolado, ministério ou programa” (Aetatis Novae, 1992, n. 17).

Todos nós devemos procurar espalhar a palavra de Deus, seguindo os passos de Jesus Cristo. Logo, mesmo não fazendo parte efetivamente da PASCOM, cada um de nós tem o papel evangelizador quando agimos baseados no ensinamento “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15). Mas a Pascom é quem auxilia nessa missão como facilitadora das relações, ajudando na construção de uma comunidade unida e fraterna, com crescente espiritualidade, na construção de um mundo melhor.

 


 

Pastoral do Batismo

A Pastoral do Batismo ministra momentos de espiritualização sobre o Sacramento do Batismo à luz do anúncio da Boa Nova. O objetivo da Pastoral é conscientizar pais e padrinhos sobre o valor do batismo e demais sacramentos. Atualmente, o esforço pastoral segue no sentido de mostrar que o batismo seja, cada vez menos, um rito puramente tradicional e social, e cada vez mais uma entrada consciente do homem para o mundo de Cristo e seu Evangelho.

Ao desejar batizar uma criança, antes de tudo deve-se ter consciência de que a graça batismal é uma realidade rica que produz o nascimento para a Vida Nova, pelo qual o homem se torna filho adotivo do Pai, membro de Cristo, herdeiro do Reino de Deus e templo do Espírito Santo.

Preparação para o Batismo

A pastoral promove encontros de formação, com pais e padrinhos, visando à recepção do batismo. A participação é obrigatória para a realização do batizado.

O Encontro de Preparação considera a doutrina da Igreja, a vivência da fé cristã e a celebração do batismo. Seu objetivo é destacar sempre o sentido do Mistério Pascal em nossa vida e o compromisso que devemos ter como cristãos no mundo de hoje.

A Igreja orienta que as crianças filhas de pais cristãos sejam batizadas nas primeiras semanas de vida e, de preferência, na paróquia onde os pais têm residência. Se os pais quiserem que a criança seja batizada em outra paróquia devem procurar a Secretaria Paroquial e adquirir os documentos necessários para a transferência.

Paróquia Santa Rita de Cássia

Praça Silviano Brandão - s/n, Viçosa - MG, 36570-000

(31) 3891-5191