Paróquia Santa Rita de Cássia

De domingo a domingo, especialmente neste tempo pascal, a liturgia da
Igreja vem até nós com a mesma mensagem de esperança. Embora os tempos
sejam difíceis e os anos passem com seu conjunto de provas pessoais,
familiares, eclesiais. O que faz viver o seguidor de Cristo é a
certeza absoluta de que Jesus está vivo, Ele é o Bom Pastor que cuida
com amor suas ovelhas e que estas O conhecem, pois escutam a sua voz.
Ele está presente na sua Igreja. Não nos é dado vermos a Cristo, que
nós não tocamos cada dia, nem voluntariamente os sinais de sua ação,
mas nós temos um meio maravilhoso de estarmos unidos a Ele, pois onde
nós estamos nos basta abrirmos os ouvidos para escutar a voz do
Pastor: “Minhas ovelhas escutam a minha voz e eu as conheço e elas me
seguem”. É que Jesus é a porta e se alguém entrar por Ele será salvo,
porque entrará e sairá e encontrará pastagem. Existe uma espécie de
conivência entre as ovelhas e o pastor e a voz do pastor não é sempre
uma voz que se impõe. Simplesmente de um tempo a outro o pastor fala,
como que para dizer: “Eu estou lá e as ovelhas escutam minha voz e a
seguem”. É bem isto que nos leva a reagir e difundir esta voz de
Cristo que rediz: “Eu estou lá contigo. Eu estou lá por vós e te
conheço. Eu te darei a vida eterna e jamais tu me perderás”. Nós não
nos perderemos porque seremos defendidos pelo Bom Pastor. Este para
nós é não somente uma voz que se faz ouvir, pois é uma mão que nos
sustem e que nos protege. Jamais nada nem ninguém não poderão nos
arrancar da mão de Cristo, porque o Bom Pastor nos guarda e nos
protege como um presente que o Pai lhe fez: “Eles eram teus e tu os
destes a mim e eu não perderei nenhum deles” (Jo 17, 6.12). Nós somos
de Cristo e de Deus Pai, Ele que é maior que tudo. Ele faz e nós
escutamos a voz deste Pastor, porque o Pai quer salvar o homem e assim
nos deu um tal pastor para nos conduzir à vida eterna. Este Pastor,
realmente, nos assegura sua presença, nos segura pela mão, a ovelha O
escuta e O acompanha. Admitidos na intimidade do Pai com Cristo, por
Cristo e em Cristo somos como o Bom Pastor enviados cada dia, cada
hora a marchar até o final de nossa caminhada terrestre, até o dom de
nós mesmos, de acordo com o que afirmou ao Apóstolo Paulo no ocurso de
sua missão: “Eu fiz de ti a luz das nações, para a graças a ti a
salvação chegue até as extremidades da terra” (Ac 13,47). Assim a
ovelha é portadora da mensagem do Bom Pastor no horizonte de sua vida,
ou seja, no seu lar, no seu trabalho, nas relações sociais, no diálogo
com os amigos, em todo movimento de solidariedade e até mesmo nos
instantes de solidão através da prece intensa. Extenso, portanto, o
horizonte de quem escuta a voz do Bom Pastor e a segue. Uma multidão
imensa de todas as nações, multidão em marcha na qual se aprende a se
conhecer como ovelha arauto da mensagem sublime do Mestre divino.
Muitas vezes a ovelha é provada e a prova se faz mais pesada, a
fidelidade mais difícil, o desvio da rota se torna possível e a
esperança se afasta de nós mesmos ou daqueles que nós amamos. O Bom
Pastor, porém, é maior que tudo e não nos deixa transviar. É a ternura
dele que tem a última palavras e nos dirá: “Eu estou aqui, não
desanimes”! O Bom Pastor é o senhor e o salvador. Hoje em dia há
numerosos falsos profetas a nos chamando a segui-os, a viver segundo
suas diretrizes. Eles impõem sua concepção da vida, sua ideologia.
São os mercenários que assaltam as ovelhas de Cristo para viver a
custa delas. Cumpre estar atentos, refletir antes de ceder às
artimanhas do maus, dos visionários e fabricantes de milagres. Jesus,
o Bom Pastor fala a nosso coração para que nós vivamos de sua vida, de
seu amor na plena liberdade de nosso coração. Entre as palavras de
Jesus insistamos nestas: “As ovelhas reconhecem minha voz e a seguem”.
Isto significa que elas O seguem porque reconhecem sua voz e, assim O
amam, Lhe são gratas como devem ser. O convite de Jesus nos leva a
agir como Ele e consiste a entrar na salvação e cura do mundo que tem
necessidade de nossa colaboração. Agir como Cristo, estar com Cristo,
ser todo dele e trabalhar para glória do Pai como Ele. Escolher
caminhar nas vias do Bom Pastor e o seguir, escutar e reconhecer sua
voz. Ele estará sempre conosco. Não tenhamos medo! Professor no
Seminário de Mariana durante 40 anos.