Paróquia Santa Rita de Cássia

A Paróquia de Santa Rita de Cássia após 1960 viu florescer os Grupos
de Jovens de acordo com as orientações do Pároco Pe. Carlos dos Reis
Baêta Braga que indicou o Diretor Espiritual, nomeado em 1975 por Dom
Oscar de Oliveira. Com o crescimento da comunidade de Santo Antônio
nela surgiu em 1978 o “Grupo Jovens Unidos em Cristo”, haurindo as
experiências do GJV (Grupo Jovem de Viçosa) e do GGJ (Grupo de Gente
Jovem). Foi um renovado e louvável esforço, partido dos próprios
jovens em busca de ideais nobres, proporcionando crescimento
espiritual àqueles que buscam valores perenes. Através das reuniões
semanais, altamente formativas, raiou sempre uma influência recíproca,
apurando-se o senso crítico diante dos desvios éticos que acometem a
mocidade hodierna. Iluminados pelas orações e bons exemplos a grande
meta passou sempre a ser a fidelidade a Cristo, afastando as ilusões
enganosas dos meios de comunicação social. Um apostolado magnífico tem
desde então afastado a muitos dos caminhos dos vícios. Disto
resultando também um grande progresso nos estudos, visando servir os
outros nas diversas profissões. Quarenta anos depois são inúmeros os
profissionais competentes que frequentaram o JUC, os quais se
distinguem nas mais variadas atividades em todos os lugares onde as
exercem com rara proficiência. Adite-se que o JUC têm formado inúmeros
casais, esposos exemplares, nos quais brilham a fidelidade matrimonial
e uma admirável educação ministrada aos filhos. Nestes quatro decênios
para atingir seus objetivos o JUC já promoveu vários encontros de
formação denominados “Tobias” durante três dias de reflexões. Este
evento nasceu da inspiração dada por Deus por ocasião da coordenação
de Ernando José Leite no ano de 2000. Além disto, várias tardes de
louvor aos domingos têm sido realizadas. Já foram promovidos também
seis dias de reflexão sob o tema “Eu encontrei o Cristo”, com
excelentes resultados de afervoramento religioso, além de vinte outros
encontros de um dia aos domingos, abordando temas como o Amor de Deus,
o Espírito Santo, os Sacramentos, a devoção a Maria, As equipes que
coordenam estes trabalhos se preparam através de muita oração e os
palestrista são convidados após aprovação do Diretor Espiritual. O JUC
torna-se assim um centro de espiritualização cujas repercussões são
inestimáveis. Durante a semana cada membro do JUC por toda parte é um
apóstolo cuja conduta deixa luminosas mensagens. Lançado em agosto de
2012 com as bênçãos do Pároco Pe. Paulo Dionê Quintão, o jornal
“Juventude Conectada” foi um projeto oportuno do JUC, tornando-se um
órgão de informação e integração da Comunidade de Santo Antônio com
tiragem mensal de mil exemplares. Tudo isto a serviço da
evangelização. Entre os fatos marcantes destes quarenta anos cumpre
ressaltar que o JUC teve a glória de ver dois de seus membros
ordenados sacerdotes: o Pe. Geraldo Dionísio, atualmente em Rio
Bananal/ES e o Pe. Alex Martins de Freitas, Pároco nas Paróquias de
São Caetano, em Monsenhor Horta e São Sebastião, em Claudio Manoel,
ambas no município de Mariana. Além disto já se acham no Seminário em
Mariana Robson Cunha Chagas e Lucas Santiago Gonçalves que foram
membros ativos do JUC. Adite-se que Weliton Luís Santana, que
participa da Comunidade Palavra Viva, está na França como leigo
consagrado celibatário em missão em Avignon. É preciso então render
muitas graças a Deus e augurar ao JUC numerosos anos de vida para o
bem da juventude e de toda comunidade de Santo Antônio. 


Côn. José Geraldo Vidigal de Carvalho

Diretor Espiritual do JUC